A tabela de cores Munsell e o manejo de solos

Em 1954, a tabela de cores MUNSELL tornou-se uma realidade destacando as diversas combinações dos matizes associadas com o valor (ou tonalidade) e também com o croma (ou intensidade).

O sistema MUNSELL considera os matizes P: roxo: B:blue ou azul , G: Green ou verde, Y: yellow ou amarelo, R: red ou vermelho.

Os matizes são representados pelas cores simples (vermelha, amarela, verde, azul, e roxa) e suas combinações, mas para os solos os matizes variam de 10R a 2,5Y; além das cores neutras (G e B).

A figura 1 apresenta toda amplitude dos matizes na tabela MUNSELL.

Figura 1. Matizes da tabela MUNSELL.

Figura 1. Matizes da tabela MUNSELL.

Além do matizes, a tabela MUNSELL considera o valor representando a cor cinza (preto e branco) e o croma considerando, ao mesmo tempo, a proporção não só do matiz, como também do valor.

Exemplo da notação de cor do solo: 5YR4/6, onde 5 refere-se ao matiz, 4 ao valor e 6 ao croma.

Enquanto que na tabela MUNSELL o valor, que varia de zero (preto absoluto) a dez (branco absoluto) é representado na coluna vertical (figura 2), o croma fica na horizontal (figura 3).

Por exemplo, o valor igual a um representa uma parte de branco e nove partes de preto.

O croma varia de zero (100% da tonalidade) a vinte (100% do matiz), indicando as proporções do matiz misturado com as de cinza.

Por exemplo, o matiz onze representa 11 partes do matiz e 9 partes do cinza.

As cores neutrais não têm participação do matiz, mas possui contribuição da tonalidade, por isso a anotação da cor é representada literalmente por N.

Exemplo N 3.

Figura 2. Valores ou tonalidades das cores da tabela Munsell.

Figura 2. Valores ou tonalidades das cores da tabela Munsell.

Figura 3. Cromas ou intensidades das cores da tabela Munsell.

Figura 3. Cromas ou intensidades das cores da tabela Munsell.

No campo, padroniza-se examinar a cor do solo úmido, e em local com muita luz do sol.

No solo, a matéria orgânica é responsável pela cor escura, a hematita pela coloração vermelha, a goethita pela cor amarela, a lepidocrocita pela cor alaranjada.

Geralmente solos escuros ocorrem onde é mais lenta a decomposição da matéria orgânica representados pelos locais de altitude elevada onde as temperaturas são mais baixas, e pelos locais de má drenagem onde praticamente inexiste oxigenação na porosidade dos Gleissolos e Organossolos.

Em geral, solos goetíticos fixam mais fósforo que solos hematíticos.

A pesquisa mostra que solos amarelos com altos teoroes de Fe2O3 apresentam elevada adsorção de P quanto maior for o teor de gibbsita, e solos com baixos teores de Fe2O3 possuem menor adsorção de P, quanto menor for o teor de gibbsite (adaptado de RESENDE et al, 1988).

A coloração é um dos critérios utilizado pelo Sistema Brasileiro de Classificação de solos da EMBRAPA para classificar o solo no nível de sub ordem, ao contrário do Sistema Americano que destaca o regime de umidade do solo no mesmo nível hierárquico, portanto com maior importância prática para o crescimento das plantas.

O solo é adjetivado de VERMELHO quando na tabela MUNSELL é identificada uma dessas cores no horizonte B: 10R3/6 (vermelho escuro);10R5/6 (vermelho);10R 5/7(vermelho) e 10R 5/8 (vermelho); 10R 4/6 (vermelho); 10R 4/7(vermelho); 10R 4/8(vermelho) e 10R3/4 (vermelho); 2,5YR3/6 (vermelho escuro); 2,5YR5/6 (vermelho); 2,5YR 5/7(vermelho); 2,5YR 5/8 (vermelho); 2,5YR 4/6 (vermelho); 2,5YR 4/7(vermelho); 2,5YR 4/8(vermelho) e 2,5YR3/4 (vermelho).

O solo é adjetivado de AMARELO o solo quando possui uma dessas cores no horizonte B: 7,5YR4/6 (bruno forte); 7,5YR4/3 (bruno); 7,5YR4/4 (bruno); 7,5YR5/3 (bruno); 7,5YR5/4 (bruno) e 7,7YR3/4 (bruno escuro);10YR4/4 (bruno amarelado escuro);10YR4/5 (bruno amarelado escuro);10YR4/6(bruno amarelado escuro);10YR3/4(bruno amarelado escuro),10YR3/5 (bruno amarelado escuro); 10YR3/6(bruno amarelado escuro) e 10YR4/3(bruno).

Finalmente, adjetiva-se de VERMELO-AMARELO o solo com uma dessas cores no  horizonte B: 5YR5/6 (vermelho amarelado);5YR5/7(vermelho amarelado) e 5YR5/8 (vermelho amarelado), 5YR4/6 (vermelho amarelado), 5YR3/4 (bruno avermelhado escuro), 5YR5/3 (bruno avermelhado) e 5YR5/4(bruno vermelhado).

Aspéctos de manejo

O mosqueamento ou variegado indicam que o solo possui disponibilidade hídrica por muito maior tempo do que se não existisse essas feições pedológicas.

O mosqueado, ou variegado (figura 4) são reflexos na drenagem interna dos solos originadas pelas oscilações no passado dos níveis do lençol freático, favorecendo, por exemplo, a gomose do citrus exigindo a troca de porta-enxerto resistente a doença.

Figura 4.Coloração variegada do solo.

Figura 4.Coloração variegada do solo.

Outro aspecto, freqüentemente observa-se solos avermelhados com limitação de disponibilidade hídrica e de fertilidade natural comparável ou até muito mais limitantes do que os solos amarelados.

A figura 5 destaca a intensa microagregação da argila, responsável pelo maior ressecamento do Latossolo Vermelho ácrico textura muito argilosa que ocorre na usina Jalles Machado da região de Goianésia (GO) produzindo apenas 52t/ha no segundo corte ( meio de safra).

Figura 5. Microagregação intensa da fração argila do Latossolo Vermelho ácrico textura muito argilosa.

Figura 5. Microagregação intensa da fração argila do Latossolo Vermelho ácrico textura muito argilosa.

Solos vermelhos cultivados com algodoeiro colorem desta cor o algodão, reduzindo sua qualidade de comercialização, ao contrário de solos claros e amarelos.
Escolha a alternativa correta sobre cor do solo:

Resposta correta: B

Alternativa % de votos
a) Valor igual a 1 representa maior contribuição de branco do que de preto na tabela MUNSELL. 20
b) Enquanto que a hematita é responsável pela cor amarela do solo, a goethita colore o solo de vermelho.. 22
c) Solos vermelhos sempre apresentam elevados valores de soma e saturação por bases nas condições naturais. 15
d) A pesquisa mostra que a fixação de fósforo é maior em solos hematíticos do que goetíticos. 14
e) Considerando o segundo nível da hierarquia de classificação dos solos, o Sistema dos Estados Unidos apresenta muito maior importância prática sobre água no solo do que o Sistema do Brasil. 29
Total 100

Enquetes anteriores

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 

21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 

41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 

61 

Apoio:

IPNIJornal da Cana The International Union of Soil Sciences Natural Resources Management and Environment Departament ISRIC - World Soil Information